Ação Social

Diminuem Índices de mortalidade materna e infantil em Juazeiro

 

Índices de mortalidade materna e infantil caem em Juazeiro

 Para dar continuidade às discussões e apresentações de resultados do trabalho desenvolvido pelo Comitê de Prevenção, Vigilância e Enfrentamento da Mortalidade Materna e Infantil de Juazeiro, a Secretaria de Saúde promoveu a primeira reunião ordinária, deste ano, na tarde desta quarta-feira (26). Membros de instituições públicas e privadas, profissionais de saúde e sociedade civil compareceram ao auditório do Centro de Saúde III, Angari, para as exposições dos índices da mortalidade materna e infantil no município, que de 2009 a 2010 já apresentam redução significativa.

No ano passado, segundo informações da Diretoria de Informação em Saúde (DIS/BA), o índice de mortalidade materna em Juazeiro foi de 60,7 (dados preliminares) para cada 100 mil nascidos vivos, em 2009 foi de 47,8 e no ano de 2008 o índice de mortalidade estava em 178,3 para cada 100 mil nascidos vivos. A mortalidade infantil no município, ano passado, foi de 17,9 para cada 1 mil nascidos vivos e em 2009, o índice estava em 22,7 (informações preliminares).

Ainda de acordo com a DIS/BA, a maioria dos óbitos maternos é ocasionada em pessoas com hipertensão e 74,6% das mortes infantis acontecem até o 6º dia de nascimento (neonatal precoce). É considerado baixo para a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 20 mortes maternas e infantis para cada 100 mil nascidos vivos e 1 mil nascidos vivos, respectivamente.

O encontro contou com as participações da enfermeira da Estratégia da Saúde da Família, Tialla Cardeal, que apresentou uma exposição teórica e uma análise da mortalidade materna com o tema “Morte de Mulheres em Idade Fértil em Juazeiro” e do coordenador do Comitê, Klynger Farias, que expôs um estudo das investigações de óbitos realizados pelo Comitê. Para o coordenador do Comitê, a redução dos índices de mortalidade materna e infantil no município é consequência da ampliação dos serviços de saúde, contratação de profissionais e qualificação na assistência ao pré-natal e ao parto.

 

“Ainda temos alguns dados preliminares, mas que já nos dá uma noção clara de que o trabalho de atuação dos profissionais tem melhorado, a medida que podemos investigar e corrigir paulatinamente os erros detectados, para que continuemos avançando para alcançar o índice ideal. Do ano passado para cá, podemos observar muitas modificações na rede municipal de saúde, como o melhor atendimento a criança e gestantes nos hospitais, nas Unidades de Saúde da Família e principalmente com o avanço na prestação de serviço às mulheres com a abertura da Maternidade Municipal, ano passado”, explicou Klynger Farias.

 

Vânia Castro – assessoria de imprensa/ SESAU (Prefeitura Municipal de Juazeiro)

 

Previous post

Empresário apresenta ao prefeito, projeto de parque aquático em Petrolina

Next post

Petrolina fará campanha de incentivo à emissão de notas fiscais de serviços

No Comment

Leave a reply