Costumes

Dois de julho poderá se tornar data histórica no calendário nacional


 Um Projeto de Lei (PL), que tramita no Senado Federal, institui a Independência da Bahia, comemorada no dia dois de julho, como data histórica no calendário nacional, o que permitiria que a luta popular, responsável pela consolidação da independência do Brasil, entre no conteúdo dos livros didáticos. A proposta, de autoria da deputada Alice Portugal (PCdoB), foi aprovada por unanimidade na Câmara e passou por todas as comissões do Senado, mas há dois anos aguarda ser incluído na pauta de votação da Casa. “Em tempos de democracia, de liberdade, é fundamental repaginar essa história e reafirmar a nacionalidade brasileira através da construção da imagem dos nossos verdadeiros heróis”, defendeu. De acordo com a comunista, o projeto sofre resistência pela falta de conhecimento dos parlamentares sobre a importância do episódio para a história nacional. Ela informou também que já se encontrou com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB), para tratar da proposta e espera agora a mobilização popular e dos senadores do estado para a aprovação definitiva. “Trata-se de uma data muito cara ao povo baiano, ocasião em que heróis se destacaram entre mulheres e negros, na luta pela independência. É uma data para o Brasil comemorar, já que representa a consolidação da independência nacional”, explicou
.

 

 

Previous post

Secretaria de Saúde de Petrolina realiza hoje Dia do Homem no bairro José e Maria

Next post

PTB cogita a possibilidade de expulsar rebeldes

1 Comment

  1. GIDEVALDO MATOS
    2 de julho de 2014 at 15:25 —

    Hoje Independencia da Bahia. É bom retornar esse assunto do senado. Os caras devem ler mais, que assim como muitos brasileiros, desconhecem essa importante data para o povo Baiano e para o Brasil.

Leave a reply