Política

Vereador eleito, Manoel da Acosap acusa prefeito Lossio de maquiar a saúde de Petrolina

Em entrevista a Central de Jornalismo da Voz do São Francisco, o presidente da ACOSAP – Associação dos Agentes Comunitários de Saúde de Petrolina-PE, Manoel Coelho, vereador eleito nas ultimas eleições, deu o tom do que será mandato na câmara de Petrolina, ocasião em que avaliou o comportamento da administração municipal.

Manoel Coelho, que foi eleito vereador em outubro, fala em valorizar a categoria a partir da aprovação do Plano de Cargos Carreira e Salários (PCCS). Conforme adianta, somente os servidores da educação tem o PCCS. “Nós estamos pleiteando, já tenho a minuta do projeto para quando chegarmos a Câmara Municipal lutarmos, mas como se trata de matéria financeira cabe ao Executivo esta iniciativa, mas vamos cobrar”, garante.

Ao pontuar as lutas enfrentadas pelos colegas de trabalho, o representante dos agentes de saúde disse que em alguns momentos foi necessário cobrar da administração por intermédio da justiça os direitos adquiridos por lei. “Não nos curvamos diante da gestão municipal, fomos em busca de nossos direitos na justiça e ganhamos. Somos uma categoria com direitos inseridos na Legislação Municipal e Federal na Lei 11.350”, reforça.

A comentar sobre a situação da saúde no município Manoel afirma que ele afirma que os agentes de saúde estão desgastados nas comunidades por falta de estrutura. Em muitas unidades de saúde falta tudo, algumas estão até fechadas. “Uma gestão tem que ser completa, por quatro anos, muitos prefeitos estão acostumados a fazer uma maquiagem para maltratar a população, desaparece e só chega no momento da eleição, como acontece em Petrolina. Eu nunca vi um desmantelo tão grande como estou vendo em Petrolina. O prefeito faz maquiagem, mas o dinheiro para a saúde está vindo do governo federal, e os agentes são prejudicados por estão mais perto das pessoas”, dispara.

Ele disse que não vai ser melhor do que nenhum colega de bancada, mas também garante que não vai praticar o assistencialismo. “Não quero ser melhor do que ninguém, mas vou cumprir meu papel quando chegar à Casa Plinio Amorim, já tivemos e até ainda temos representantes da saúde legislativo, mas o que eles defendem, ou defenderam; A saúde universal ou a saúde de alguns eleitoras, que vai escapar ou quem vão morrer !?”, questiona ao mesmo tempo que adverte.

O vereador denunciou ainda a lentidão para obter um exame e consequentemente uma cirurgia eletiva. “tem gente que está na fila de espera a mais de cinco anos para ter direito a uma cirurgia, e muitos quando conseguem é no Hospital Regional de Juazeiro-BA, tendo que mentir o seu endereço”.

Manoel Coelho classifica a administração municipal no quesito saúde com a nota três, sobretudo na atenção básica. Ao conclui Manoel disse que não quer ser melhor que os outros dezoito vereadores, mas garante que vai honrar com seus compromissos com “moralidade, e ética”.

Previous post

Julio Lossio divulga novos nomes do seu secretariado nas redes sociais

Next post

Plano diretor de Juazeiro é inconstitucional, afirma Chaves

thiago

thiago

No Comment

Leave a reply