CulturaTurismo

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA RETRATA NOVOS OLHARES SOBRE O SEMIÁRIDO JUAZEIRENSE

Barquinhas, pessoas, cactos, comércio, ponte, carros, rio, cachoeira, chão de terra e céu azul. Essas são apenas algumas imagens que podemos contemplar na exposição “Novos olhares sobre o Semiárido juazeirense”, que terá início quarta-feira (07), a partir das 10h30, no Colégio Estadual Hildete Lomanto (CEHL), localizado no Centro de Juazeiro.

A mostra é composta por 24 fotografias, que revelam aspectos da zona urbana e rural do Semiárido juazeirense, enfatizando as várias facetas do lugar. A exposição ficará em cartaz até o dia 10 de junho. A visitação é gratuita e poderá ser feita das 10h30 às 17h.

A mostra é resultado da oficina “Aprendendo a Olhar”, que discutiu temáticas como: Semiárido, representação social, educação contextualizada e fotografia com estudantes do ensino médio do CEHL. As fotografias expostas constroem outra representação do Semiárido, que foge do discurso reducionista que, por muitas vezes, descreve a região apenas como lugar rural onde a falta d´água é constante e a população miserável. A estudante Kathleen Teles que participou da oficina afirmou que conheceu melhor a região onde vive. “Aprendemos que o Semiárido pode ser sim um lugar urbanizado, desenvolvido, com água e uma vegetação diversificada”, relatou.

A diretora do Colégio, Renata Martins destacou os benefícios que a oficina trouxe para os estudantes. “A realização da oficina melhorou a autoestima dos alunos. Eles tiveram a oportunidade de receber uma orientação e mostraram seus olhares através da fotografia. E, também se sentiram valorizados, isso fez com que aumentasse o senso de responsabilidade e respeito ao próximo”, finalizou.

A oficina faz parte do projeto de pesquisa “Diferentes olhares sobre a representação social do Semiárido juazeirense”, desenvolvido pela mestranda Lorena Santiago e orientado pela professora doutora Carla Paiva, no Programa de Pós-graduação em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos (PPGESA), da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Esta pesquisa objetiva investigar as possibilidades do uso da fotografia como recurso didático, entre os estudantes de ensino médio do CEHL, para a construção de uma nova representação social do Semiárido juazeirense.

Lorena Santiago

Previous post

GREVE DOS VIGILANTES NA BAHIA FAZ COM QUE PAGAMENTO DO IPVA SEJA PRORROGADO

Next post

DIRETO DE PAULO AFONSO

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.

No Comment

Leave a reply