Artigo

SOBRADINHO – ENGODO

Caros leitores de Sobradinho e região. O que veremos, a seguir, é uma verdadeira afronta à inteligência e boa-fé de um povo. O que, aparentemente, seria uma simples entrevista a um prefeito da região, se mostra um verdadeiro embuste, previamente combinado. A entrevistadora Sibelle Fonseca, “convida” o prefeito de Sobradinho, Bahia para uma entrevista no programa “ Palavra de Mulher”, em 28/12/2017 e este, aceita. Até aí,tudo bem, não fosse um áudio da entrevistadora, a que tivemos acesso através de pessoas do próprio município quando se mostraram indignadas com o comportamento da repórter.

Foto/reprodução: TV São Francisco

A entrevista transcorre na mais perfeita sintonia entre entrevistadora e entrevistado. Perguntas e respostas prontinhas. O prefeito, com a velha política de “encher linguiça”, tenta mostrar Sobradinho como um paraíso e um verdadeiro canteiro de obras.
Esse é o ponto: OBRA. A famigerada “obra” que foi empurrada goela abaixo da população de Sobradinho, a preço altíssimo: o asfalto que derrete. A péssima “qualidade” do asfalto entregue ao povo, foi exibida em rede local (TV São Francisco, Rede Bahia) e em rede nacional de televisão (Jornal Hoje) em 27/12/2017 e isso expôs a mazela e chamou a atenção para a (má) gestão de Sobradinho.


O prefeito colocou a culpa na reportagem de TV e nas pessoas que não estão satisfeitas com o “chiclete de piche” entregue por ele à cidade e, como de costume, choramingou contra quem não aceita seus métodos.
A respeito da licitação para execução da “obra”, do altíssimo valor da mesma, do superfaturamento de material e demais providências legais, os Órgãos competentes irão analisar e julgar, disso não há dúvida.
Porém se faz absolutamente necessário esclarecer a completa falta de isenção do programa “ Palavra de Mulher”, quando sua entrevistadora, Sibelle Fonseca, através de um áudio, convoca pessoas para que “entrem” no programa e façam comentários enaltecendo e elogiando o prefeito.
Que tipo de jornalismo é esse? Que respaldo pode ter um programa onde sua entrevistadora, previamente, convoca pessoas que bajulem o seu entrevistado? Que mesmo diante de uma aberração que é o “asfalto” que foi entregue pelo prefeito Luiz Vicente Berti, em vez de questioná-lo, de buscar esclarecimento para a péssima “qualidade” do mesmo, convoca pessoas a formarem um exército” para enaltecer o gestor de tal obra? Que respaldo pode haver em sua entrevista, onde a entrevistadora faz papel de garota-propaganda do entrevistado, solicitando aplausos para o mesmo? E que respaldo pode ter um prefeito que brada contra quem não pactua com a má gestão e vai choramingar em um programa, cuja participação é para receber “ comentários positivos” como mostra o áudio em que a entrevistadora diz que “ a intenção dele de vir para cá, também é essa”?
Talvez a resposta para tanta afabilidade e cumplicidade entre perguntas e respostas entre ambos, entre entrevistadora e entrevistado, esteja na folha de pagamento dos funcionários da Prefeitura de Sobradinho. Vejamos e tiremos nossas próprias conclusões a respeito dessa dobradinha (entrevistadora e entrevistado).
A Prefeitura de Sobradinho paga salário à entrevistadora que, por sua vez, bajula e arregimenta pessoas para aplaudirem o prefeito. Tudo em casa!

CELIANE VIEIRA GOMES
ADVOGADA

Previous post

DE MALAS PRONTAS PARA O PSB, NILO ALMOÇA COM LÍDICE E REAFIRMA CANDIDATURA A DEPUTADO FEDERAL

Next post

COM INVESTIMENTO DE R$ 4,8 MILHÕES, PETROLINA INICIA OPERAÇÃO TAPA-BURACOS

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image