Economia

COMERCIÁRIOS DE PETROLINA INICIAM CAMPANHA SALARIAL 2018

A direção do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Petrolina (Sintcope) já protocolou no Sindicato do Comércio Varejista de Petrolina (Sindilojas), com cópia para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomercio) e encaminhou  para o Sindicato do Comércio de Autopeças do Estado de Pernambuco (Sincopeças) documento com os itens aprovados pela categoria na assembleia geral extraordinária, realizada na última segunda-feira (29).

Durante a assembleia realizada na sede do sindicato os comerciários aprovaram a proposta que será negociada com os patrões: um piso salarial de R$ 1.100 (o atual é R$ 1.024) e um reajuste de 8% para o trabalhador que recebe acima do piso da categoria.

Os trabalhadores também aprovaram a proposta de um piso salarial de R$ 1.402,75 para o motorista entregador (hoje é R$ 1.298,85). Os valores das diárias de viagem ficaram em R$ 70 (com pernoite) e R$ 50 (dia).

Além dos chamados itens econômicos, a assembleia aprovou a manutenção da realização das homologações no sindicato. “Entendemos e a categoria aprovou que a homologação no sindicato protege o trabalhador porque assegura a conferência de documentos e cálculo das verbas rescisórias. Tem trabalhador que nem sabe o que é uma rescisão, então nada mais justo que no momento em que ele vai ser desligado do trabalho receba a assistência devida”, disse a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Petrolina (Sintcope), Dilma Gomes.

A expectativa é que a negociação aconteça de modo a chegar a um entendimento sem perdas para a classe trabalhadora até o dia da data-base da categoria que é 1º. de março.

Assistência –  Também ontem foi realizada a assembleia que definiu os procedimentos para cobrança e desconto da contribuição sindical. Os trabalhadores aprovaram a cobrança da contribuição por entender que sem uma dotação orçamentária a entidade não tem como arcar com as  despesas e convênios através dos quais presta assistência aos trabalhadores. “O sindicato não é a estrutura física do imóvel, mas a assistência que oferece, a exemplo da assistência jurídica, convênios para atendimento médico e odontológico e isso tem custo. Quem faz o sindicato são os trabalhadores”, disse Dilma.

Previous post

PREFEITURA REFORÇA O COMBATE E A PREVENÇÃO DA HANSENÍASE NA PENITENCIÁRIA DE PETROLINA

Next post

FILHO MAIS VELHO DE FIDEL CASTRO COMETE SUICÍDIO

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.

No Comment

Leave a reply