Costumes

MORREU ESTA MANHÃ AOS 91 ANOS, DORANY SAMPAIO; GRANDE ALIADO DO DESENVOLVIMENTO DE PETROLINA

ex-presidente e um dos fundadores do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em Pernambuco Dorany Sampaio morreu em casa, no Recife, na manhã desta terça-feira (13). Advogado, Dorany tinha 91 anos e comandou a legenda por quase 27 anos, entre 1989 e 2015. Ele também presidiu a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), durante o governo do ex-presidente José Sarney, no fim dos anos 1980.

Dorany Sampaio passou uma semana internado no Hospital Português, na área central da capital pernambucana. No sábado (10), seguiu para a residência da família, onde recebia cuidados. A família não divulgou a causa da morte. Dorany Sampaio deixou mulher, Lisete Valadares, sete filhos, netos e bisnetos.

De acordo com informações da assessoria do vice-governador de Pernambuco, Raul Henry, atual presidente do partido, o velório de Dorany Sampaio ocorre a partir das 14h, no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife. Às 18h, está marcada uma cerimônia religiosa, antes da cremação.

Há uma semana, familiares e amigos de Dorany deram início a uma campanha pelas redes sociais para pedir doação de sangue. Ele estava precisando de plaquetas do tipo A+.

Nesta terça-feira (12), após a divulgação do falecimento, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) lamentaram a perda. Dorany atuou como conselheiro da entidade, nos anos 70. Também pelas redes sociais, os parentes agradeceram o apoio e a solidariedade prestados durante o período em que ele ficou internado.

Biografia

Dorany se formou em 1951 pela Faculdade de Direito do Recife. Em 1963, tornou-se diretor-geral do Departamento de Administração do Ministério da Agricultura.

Em 1966, elegeu-se deputado estadual na pelo MDB. Dois anos depois, teve os direitos políticos suspensos e foi cassado. Em 1975, tornou-se conselheiro da seção pernambucana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e integrou a comissão de ética e de disciplina, no biênio 1975-1977.

Em agosto de 1985, assumiu a diretoria de crédito à infra-estrutura do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Em 1986, foi empossado na Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Em agosto de 1987, deixou o cargo. Assumiu a presidência do PMDB pernambucano.

Em janeiro de 1993, assumiu a Secretaria de Assuntos Jurídicos da Prefeitura de Recife, na gestão de Jarbas Vasconcelos, e continuou no começo da gestão de Roberto Magalhães.

Em 1999, tornou-se secretário de Governo de Pernambuco na gestão de Jarbas Vasconcelos. Ficou no cargo até 2002. Em 2003, assumiu a Chefia da Assessoria Especial do Governador, ficando até o fim do governo de Mendonça Filho.

Repercussão

Presidente estadual do MDB e vice-governador de Pernambuco, Raul Henry destacou, por meio de nota, que “Dorany foi um homem que viveu a vida em toda a sua plenitude” e relembrou o papel do político durante o regime militar e da redemocratização.

“No período democrático, liderou o PMDB-PE por muitos anos, pela capacidade que tinha de dialogar e de construir convergências. Foi também um homem de muitos amigos e um exemplar pai de família. Sua partida deixa enorme lacuna em todos nós do PMDB-PE, que tivemos o privilégio de ter com ele uma longa convivência”, afirmou no texto.

O ex-governador e deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB) divulgou uma nota de pesar. Segundo ele, a perda de Dorany Sampaio deixa uma lacuna muito grande na política pernambucana e na do País.

Jarbas salientou que Dorany exerceu um papel relevante no período da ditadura e ao longo dos anos seguintes. Foi uma liderança dentro do MDB que sempre soube ouvir e conduzir de forma ampla e democrática o partido. “Psra mim o sentimento é de grande perda porque foi embora também um amigo. Um amigo que era um pai de família exemplar”, escreveu.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), também lamentou a morte do político. “Um democrata e humanista que foi cassado pela ditadura militar por não abrir mão desses ideais. Referência na política pernambucana e especialmente no MDB, partido que conduziu por 27 anos, quando sobressaiu sua capacidade de diálogo e articulação. Perda muito grande para Pernambuco e para o Brasil. Quero enviar meus sentimentos aos amigos e familiares de Dorany”, disse na nota.

O prefeito de Olinda, Professor Lupércio (SD), apontou que Dorany jamais deixou suas convicções e bandeiras de luta. “Dorany sempre será lembrado como um importante quadro para o desenvolvimento do País, sobretudo da nossa região Nordeste. Minha solidariedade aos familiares e a todos que tiveram a honra de conviver com ele”, apontou.

Previous post

DEPUTADO ANGELO CORONEL É O FIEL DA BALANÇA PARA O ENTENDIMENTO ENTRE GOVERNO E OPOSIÇÃO

Next post

CORRUPTOS NÃO TERÃO DIREITO A INDULTO DE NATAL

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.