CidadesPolíciaPolítica

SAIBA QUEM É MARIELLE FRANCO, VEREADORA DO PSOL MORTA A TIROS NO RIO

Na Câmara, atuava pelos direitos humanos

Marielle Franco foi eleita em 2016 vereadora pelo Psol. Foi seu 1º mandato, se elegeu com 46 mil votos– a 5ª mais bem votada. Formou-se em sociologia pela PUC, com bolsa integral, e fez mestrado em administração pública na UFF, com o tema “UPP: a Redução da Favela a Três Letras”. A vereadora foi morta a tiros na noite de 4ª feira (14.mar.2018), no centro do Rio, aos 38 anos.

Marielle foi mãe aos 19 anos. Antes de ser eleita, ela foi assessora parlamentar do deputado estadual Marcelo Freixo, também do Psol. Foi eleita vereadora tendo como principais bandeiras o feminismo e os direitos humanos.

“Iniciei minha militância em direitos humanos após ingressar no pré-vestibular comunitário e perder uma amiga, vítima de bala perdida, num tiroteio entre policiais e traficantes no Complexo da Maré”, diz a biografia de Marielle em seu site oficial.

De acordo com 1 levantamento do jornal O Globo, durante 1 ano e 3 meses de mandato, a vereadora carioca apresentou 116 proposições na Câmara —sendo 16 projetos de lei. Dois projetos apresentados por Marielle, junto de outros parlamentares, se tornaram leis: 1 autoriza o serviço de mototáxi na cidade, e o outro restringe os contratos da prefeitura com as organizações sociais à área de saúde.

Há duas semanas, Marielle havia assumido a relatoria da Comissão da Câmara de Vereadores do Rio criada para acompanhar a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. Ela vinha se posicionando publicamente contra a medida. A intervenção completa 1 mês nesta 6ª feira (16.mar).

Antes de sua morte, Marielle voltava de 1 evento chamado “Jovens negras movendo as estruturas”, na Lapa. Ela estava dentro de 1 carro acompanhada de 1 motorista, que também foi morto, e de uma assessora. Segundo testemunhas, a vereadora teve o carro emparelhado por outro veículo, de onde partiram os tiros.

Eis o vídeo de Marielle no evento poucas horas antes de sua morte:

ATIVISMO

Uma dia antes de ser morta, Marielle reclamou da violência no Rio, em sua conta no Twitter. No post, ela questionou a ação da Polícia Militar na cidade.

“Mais um homicídio de um jovem que pode estar entrando para a conta da PM. Matheus Melo estava saindo da igreja. Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?”.

Mais um homicídio de um jovem que pode estar entrando para a conta da PM. Matheus Melo estava saindo da igreja. Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?

Uma semana antes, Marielle chamou o 41° BPM de “Batalhão da morte”“O que está acontecendo agora em Acari é um absurdo! E acontece desde sempre! O 41° batalhão da PM é conhecido como Batalhão da morte. CHEGA de esculachar a população! CHEGA de matarem nossos jovens”, disse.

O que está acontecendo agora em Acari é um absurdo! E acontece desde sempre! O 41° batalhão da PM é conhecido como Batalhão da morte. CHEGA de esculachar a população! CHEGA de matarem nossos jovens!

NOTA DO PSOL

Em nota, o Psol prestou homenagem à vereadora e pediu “apuração imediata e rigorosa” do crime. Eis a íntegra:

O Partido Socialismo e Liberdade vem a público manifestar seu pesar diante do assassinato da vereadora Marielle Franco. Estamos ao lado dos familiares, amigos, assessores e dirigentes partidários do PSOL/RJ nesse momento de dor e indignação. A atuação de Marielle como vereadora e ativista dos direitos humanos orgulha toda a militância do PSOL e será honrada na continuidade de sua luta. Exigimos apuração imediata e rigorosa desse crime hediondo. Não nos calaremos!

Marielle, presente!

HOMENAGENS

Artistas, jornalistas e políticos homenagearam e mostraram pesar pela morte da vereadora. Veja imagens postadas no Instagram para Marielle Franco:

Previous post

ANARQUIA TOGADA!?

Next post

BOA NOITE

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.