Eleições 2014

ELEIÇÕES 2018: PRÉ-CANDIDATURA DE JOAQUIM BARBOSA DESAGRADA CANDIDATOS REGIONAIS DO PSB


A filiação de Joaquim Barbosa ao PSB e sua possível candidatura à Presidência da República, turbinada pelo que considerou um resultado “muito bom” nas pesquisas de intenção de voto, trouxe complicações para dentro da cúpula do partido.

O lançamento da campanha presidencial do ex-ministro do STF está longe de ser uma opinião unânime na sigla. Governadores e políticos regionais de São Paulo e do Nordeste, principalmente, preferem trabalhar livremente nas alianças locais –o que inclui, eventualmente, apoiar outro candidato a presidente em troca de auxílio no pleito local.

A possível candidatura de Joaquim Barbosa destrói esses conchavos. Os candidatos a deputado, senador e governador pouco se importam se o partido terá ou não 1 nome próprio na corrida presidencial. Estão preocupados apenas com suas próprias candidaturas.

Agora, a cúpula do PSB estuda maneiras de convencer diretórios regionais a apoiar a candidatura do ex-ministro do STF. Quer liberar os candidatos estaduais a participar de atos com seus postulantes à Presidência preferidos. Oficialmente, porém, a foto de campanha seria ao lado do possível candidato do PSB. Seria uma opção a Márcio França e a governadores do Nordeste.

O encontro de Barbosa nesta 5ª feira (19.abr.2018) com políticos do PSB só teve platitudes. Nenhuma das declarações públicas refletem, de fato, a turbulência que há nos bastidores. Os integrantes do PSB vestiram o figurino do “homem cordial“, tão bem descrito no livro seminal “Raízes do Brasil“, de Sérgio Buarque de Holanda.

Escreveu Buarque de Holanda: “A contribuição brasileira para a civilização será de cordialidade. Daremos ao mundo o ‘homem cordial’. A lhaneza no trato, a hospitalidade, a generosidade, virtudes tão gabadas por estrangeiros que nos visitam”. Mas adverte: “Seria engano supor que essas virtudes possam significar ‘boas maneiras’, civilidade”. O grande escritor ensina que “a palavra ‘cordial’ há de ser tomada, neste caso, em seu sentido exato e estritamente etimológico”. E mais: “Nossa forma ordinária de convívio social é, no fundo, justamente o contrário da polidez. Ela pode iludir na aparência –e isso se explica pelo fato de a atitude polida consistir precisamente em uma espécie de mímica deliberada de manifestações que são espontâneas no ‘homem cordial’: é a forma natural e viva que se converteu em fórmula. Além disso a polidez é, de algum modo, organização de defesa ante a sociedade. Detém-se na parte exterior, epidérmica do indivíduo, podendo mesmo servir, quando necessário, de peça de resistência”.

Mas outra conversa bem recente entre o governador de São Paulo, Márcio França, e o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira foi bem menos amável. França trabalha há meses para ter os apoios de correligionários do Geraldo Alckmin (PSDB) para sua campanha pelo Palácio dos Bandeirantes –em troca, ajudaria o pré-candidato tucano no Estado. Se o PSB lançar Joaquim Barbosa, essa estratégia vai para o espaço.

O governador de São Paulo tem dito a tucanos que considera ter chance de barrar a candidatura de Joaquim Barbosa no PSB. A cúpula do PSDB considera essa hipótese muito difícil.

Previous post

ACONTECE DURANTE TODAS ESTA SEXTA-FEIRA NA UNEB, CURSO GRATUITO DO ACERVO DOM JOSÉ RODRIGUES

Next post

ELEIÇÕES 2108: SENADORES FERNANDO BEZERRA E ARMANDO MONTEIRO SE ENCONTRAM HOJE COM PRESIDENTE NACIONAL DE PV

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.