CidadesJustiça

DIRETO DE EUNÁPOLIS-BA

Um júri popular, que ocorre desde esta segunda-feira (14), decide a pena dos acusados pela morte de um radialista em Eunápolis, ocorrida há 20 anos. O comunicador Ronaldo Santana foi morto no dia 9 de outubro de 1997, no centro de Eunápolis. Segundo o site Radar 64, dois homens a bordo de uma moto surpreenderam a vítima que foi baleada. Santana chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

No julgamento, são réus o ex-prefeito de Eunápolis Paulo Dapé, à época chefe do executivo da cidade; o atual vereador Valdemir Batista Oliveira, o bancário Antônio Oliveira Santos e a mãe de santo Maria Sindoiá. Ainda segundo o site, os promotores Ariomar da Silva e Luiz Ferreira Neto pediram a condenação de Paulo Dapé como mandante do crime. Os outros, que ocupavam cargos comissionados na prefeitura em 1998, seriam partícipes do crime.

Conforme o G1, os quatro acusados foram denunciados pelo autor dos disparos que vitimaram o radialista, o ex-policial militar Paulo Sérgio Lima. O PM já cumpriu pena pelo assassinato.

Previous post

ABRAJI LANÇA CAMPANHA CONTRA VIOLÊNCIA A JORNALISTAS

Next post

'CAIXA PRETA'! PLANOS DE SAÚDE EM PERNAMBUCO TERÃO QUE JUSTIFICAR NEGATIVA DE COBERTURA DE SERVIÇOS

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.