Artigo

OBITUÁRIO MICHEL MIGUEL ELIAS TEMER LULIA

Obituários são peças majestosas, mas sempre tive uma profunda discordância metodológica sobre eles: deveriam ser publicados antes, e não depois, da morte de seus retratados.

Justamente porque os obituários, ao tratarem de um ser liberto das paixões humanas, produzem uma visão mais generosa, menos impiedosa, como é tão comum no mundo dos mortais. E o resultado é que os obituários costumam ser mais magnânimos, mais justos e equilibrados.

Por exatamente esse motivo, de tempos em tempos, vou brindar você com uma homenagem póstuma para amigos e personalidades em vida. Não desejo com isso nenhum tipo de mau agouro. Quero apenas poder captar a frequência de distanciamento e serenidade que somente encontro publicados quando cruzo com obituários.

Começarei a série com o presidente Temer, vivíssimo, por sinal.

OBITUÁRIO
MICHEL MIGUEL ELIAS TEMER LULIA

Conhecido como Michel Temer, foi o 37º presidente da história do Brasil.

Antes de chegar ao posto, trilhou uma longa, sólida e obstinada carreira nos meandros da política brasileira. Foi presidente da Câmara dos Deputados, comandou o maior partido da ocasião no país, até se tornar vice-presidente em 2010 na chapa de Dilma Rousseff, a segunda presidente da República afastada do cargo por impeachment.

Michel Temer assumiu o governo em maio de 2016 em meio à mais grave crise econômica do país em décadas. O desemprego explodia, a inflação parecia sair do controle e as taxas de juros elevadas refletiam o ambiente geral de imprevisibilidade. Sua primeira decisão foi atrair para o governo uma equipe de economistas com inegável credibilidade, dando carta branca para que executassem as medidas necessárias sem risco de sofrerem qualquer pressão política.

Ao mesmo tempo, Temer habilidosamente construiu uma poderosa coalisão de partidos no Congresso. Buscou encaminhar inúmeros projetos de modernização do arcabouço jurídico do país. O resultado dessa ação nos dois campos, a política e a economia, surtiu efeitos positivos sobre a grave crise em que o país se encontrava. Não foi capaz de recriar um novo ciclo de forte crescimento, mas teve o mérito de reverter a trajetória de insolvência que dominava o país então.

Temer enfrentou um dos períodos mais conturbados da história política brasileira, com sua gestão coincidindo com o que se convencionou chamar de Operação Lava Jato, um conjunto de investigações judiciais que desnudaram as entranhas da corrupção política do país naqueles dias. Foi com sua enorme habilidade e capacidade de articulação que ultrapassou uma a uma as inúmeras crises políticas que atingiram em cheio o seu governo.

Em certo momento, chegou a ter de enfrentar por duas vezes um processo similar ao de afastamento de Dilma Rousseff. Venceu essas batalhas políticas, demonstrando mais uma vez sua habilidade no exercício do poder. Mas teve de conviver com uma opinião pública desfavorável e uma sucessão diária de questionamentos, muitos deles exagerados ou injustos, o que na época prejudicou a compreensão do legado positivo de sua gestão.

Temer nasceu em Tietê, São Paulo, filho de imigrantes libaneses. Foi advogado formado pela Universidade de São Paulo.

Deixa 3 filhas e 2 filhos. Dono de um estilo austero e um modo formal peculiar de se expressar, surpreendeu muitos quando publicou em vida um livro de poesias, Anônima Intimidade.

Em Assintonia, o poeta Temer registrou: “Falta-me tristeza/Instrumento mobilizador/Dos meus escritos./Não há tragédia/À vista./Nem lembranças/ De tragédias passadas./Nem dores no presente./Lamentavelmente/Tudo anda bem./Por isso/Andará mal/Os meus escritos”.

Gostou?

Autores

Mario Rosa

Mario Rosa

Mario Rosa, 53 anos, é 1 dos mais renomados consultores de crise do Brasil. Pede que em sua biografia seja incluído o fato de ter sido jurado de miss Brasil e ter beijado o manto verde-rosa da Estação Primeira de Mangueira. Foi o autor do prefácio do primeiro plano de gerenciamento de crises do Exército Brasileiro. Atuou como jornalista e consultor. Escreve para o Poder360 semanalmente, às segundas e sextas-feiras.

Previous post

DEPUTADOS FEDERAIS QUEIMARAM R$ 6.5 MILHÕES EM GASOLINA SÓ ESTE ANO

Next post

BOA NOITE

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.