Eleições 2014

ELEIÇÕES 2108: “NÃO SOU COITADINHA COISA NENHUMA”, DIZ MARINA SILVA

A pré-candidata à Presidência Marina Silva (Rede) rebateu, em entrevista à Rádio Jornal nesta quinta-feira (14), uma declaração da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), nas eleições de 2014, sobre quem se sente coitadinho, não pode ser presidente. Em um tom de desabafo, a ex-senadora negou a pecha de “coitadinha” quando questionada sobre os escassos recursos e tempo de TV e rádio que terá acesso caso não consiga aliança com outros partidos.

“De fato eu não tenho recursos. (…) Não sou coitadinha coisa nenhuma. Sou uma mulher alfabetizada aos 16 anos, que teve cinco malárias, três hepatites e duas leishmanioses”, disse Marina, lembrando de sua trajetória e reforçando que a internet terá o papel de difundir seu nome para os eleitores em detrimento dos 10 segundos de propaganda que terá direito.

Apesar disso, a ex-ministra disse não ter “mágoa” de Dilma. “Mágoa não. Eu, graças a Deus, tomei uma decisão: prefiro sofrer uma injustiça do que praticar uma injustiça. A gente banca uma escolha que a gente faz”, disse.

A ex-senadora reclamou que sofreu com a campanha de Dilma pelo questionamento da viabilidade do seu governo se assumisse o Planalto em relação ao relacionamento com o Congresso. “João Santana com aquele dinheiro roubado com caixa 2, fez aquele filme que, como a gente só tinha 37 deputados, a Dilma dizia que eu seria impichada. Não é quantidade (de partidos), é a capacidade de dialogar, de conversar”, disse.

Marina Silva avaliou ainda que o atual presidencialismo de coalizão está superado e que o que vai prevalecer é o “governo com base no programa”. “Esse presidencialismo que acha que vai aprovar as coisas no Congresso na base do toma lá, dá cá já acabou”, disse.

Para a presidenciável, o que deveria ser considerado o maior ativo nessas eleições é o não envolvimento em escândalos de corrupção desvendados pela Lava Jato. “A Lava Jato mostrou quem é quem no jogo do bicho”, disse. “Isso deveria ser considerada a maior riqueza”, disse.

Questionada sobre a liderança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso e condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, Marina Silva disse que “ninguém precisa ficar tripudiando de alguém que esteja cumprindo sua pena”.

“Justiça não é vingança, é reparação”, afirmou, acrescentando que não pode haver “dois pesos e duas medidas” no sistema judiciário e que sua campanha não será contra ninguém e sim um “movimento a favor do Brasil”.

“Eu quero chegar a Presidência e não ter que dar satisfação a quem tem dinheiro. Não vou perseguir quem não me apoiou. Eu quero fazer um governo para unir. É botar uma pessoa que não tem ódio no coração”, afirmou.

A presidenciável está em agenda em Pernambuco para o lançamento dos pré-candidatos ao

Blogdojamildo

Previous post

DEPUTADO PERDE PROCESSO CONTRA INTERNAUTA QUE O CHAMOU DE 'BANDIDO'

Next post

BOA NOITE

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.