Saúde

EM ESTADO DE ALERTA VERMELHO, SECRETARIA DE SAÚDE DE PERNAMBUCO REGISTRA AUMENTO DE CASOS DE MENINGITE

Serra Talhada-Pe registrou uma morte

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou um aumento de 40% no número de casos notificados de doença meningocócica, uma infecção que pode afetar as membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. Ao todo, entre janeiro e o dia dia 23 de junho, foram registrados 21 notificações da doença, sendo que 14 foram confirmados. No mesmo período de 2017, foram notificados 15 casos, com nove confirmações.

Durante o período, o número de mortos por causa da doença triplicou: de uma para três mortes. Em todo o ano de 2017, duas pessoas morreram por causa da doença. Ainda segundo a SES, durante todo o ano passado, o número geral de casos notificados da doença chegou a 29, com 17 confirmações.

De acordo com a gerente de Prevenção de Doenças Imunopreveníveis da SES, Ana Antunes, foi registrada uma queda nos números da doença, desde 2014, ano em que houve 44 confirmações. 2015 teve 24 casos confirmados e 2016, 32.

Segundo Ana, o comportamento da doença meningocócica é difícil de ser previsto, em Pernambuco, por causa do clima.

“Essa doença tem um comportamento bastante atípico, porque nos lugares frios se tem uma sazonalidade marcada, mas aqui não temos essa diferenciação tão clara, então, ela não tem um comportamento semelhante todo ano. Apesar do aumento no primeiro semestre, a gente pode ser surpreendido por um decréscimo no restante do ano, por exemplo”, explicou Ana.

Ainda segundo Ana, a situação no primeiro semestre de 2018 não demanda cuidados maiores que os rotineiros de prevenção, já que os casos estão espalhados pelo estado. Com relação às mortes, um dos óbitos ocorreu em Serra Talhada, no Sertão, em fevereiro; o segundo ocorreu em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, e o terceiro, no Recife, em junho.

“A doença vinha em ascensão e houve uma queda desde a inserção da vacina, que é disponibilizada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde. Ficamos tranquilos porque não há uma concentração grande de casos numa mesma cidade. Eles estão espalhados pelo estado e ao longo do tempo. É uma doença tratada como importante e toda a investigação é feita com cuidado, já que há um alta taxa de letalidade”, disse Ana.

Vacinação

A vacina contra a meningite tipo C é disponibilizada para adolescentes entre 11 e 14 anos de idade. A imunização é feita em três doses.

“Desde que a vacinação foi iniciada houve um impacto grande. É um direito de todo cidadão vacinar seus filhos, não só para a meningite. Tivemos um predomínio da meningite tipo C aqui em Pernambuco e, por isso, é de extrema importância a imunização, que protege justamente contra esse tipo da doença”, completou Ana.

Previous post

REAJUSTE NO PREÇO DO GÁS DE COZINHA PASSA A VALER A PARTIR DE HOJE (05)

Next post

ELEIÇÕES 2018: A TRÊS MESES DO PLEITO, BOLSONARO É LÍDER COM 18%; 'NÃO VOTO' TEM 42%

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.