ArtigoCidades

SENTO SÉ: 184 ANOS DE EMANCIPAÇÃO SEM MOTIVOS PARA COMEMORAR

 Porque a ausência de motivos para festejar o aniversário de Sento Sé ? 

*Osiel Amaral

O município sempre teve inúmeros potenciais, mas falta competência à administração para tocar projetos de desenvolvimento que beneficiem a população. 

Sento Sé, completa ontem (06/07), 184 anos de emancipação política. Com muitos potenciais, enorme volume de riquezas naturais, terras abundantes (12.840Km²), quase 500 quilômetros de borda do Lago de Sobradinho, Sol o ano inteiro.

No entanto, o nosso povo continua sofrido, sacrificada, mais da metade da população desempregada, povo cada vez mais empobrecido, em péssimas condições socioeconômicas sem renda, outras milhares dependendo de ajuda de programas sociais, milhares buscando de um jeito ou de outro saídas  em benefícios oferecidos por programas do Governo Federal e um enorme contingente que foram obrigados a saírem da cidade e do município para outras regiões do país à busca de sobrevivência.

Deixaram para trás: Esposas, filhos, amigos, sua propriedade, costumes e muito mais. O Sentoseense é um povo trabalhador, hospitaleiro, pacato, e esperançoso, mas infelizmente, a economia historicamente emperrada não permitiu e até hoje não permite que o natural e os que aqui vivem, tivesse qualquer condição financeira que pudesse evitar que uma profunda pobreza de alimentos, de educação, de saúde, de infraestrutura, a ponto de mudar essa realidade. Por outro lado, os governantes esbanjando soberbas com o dinheiro do povo. 

Nesta data, seria bom que cada Sentoseense pudesse se questionar: por que tanto atraso diante de tantas potencialidades que possuímos? Temos a natureza ao nosso favor, estamos às margens do maior Lago Artificial da América Latina, sempre tivemos o Rio São Francisco, terras férteis, milhões de reais são injetados mensalmente na Prefeitura e prevalece até nossos dias uma história de pobreza? O que é que está errado? Temos um forte potencial para a agricultura viabilidade da pecuária, etc. A pesca e o turismo também são tesouros que não estão sendo bem aproveitados. 

A maioria dos prefeitos que passou e a atual gestão não envida esforços para acender ou criar esperanças de dias melhores, expectativa de vida com relativa qualidade à população. O que presenciamos nos últimos vinte anos é a minúscula e fantasiosa esperança em cada gestão que vai aos poucos se transformando em revolta a cada início, meio e fim de “governos, a exemplo do atual. O Sentoseense honesto com a sua própria consciência sabe que pouco ou quase nada avança. Tem sido assim ao longo dos anos e, com a atual gestão, tem sido ainda pior. As promessas de campanha até hoje, com dezoito meses de mandato, são apenas promessas enganadores de campanha. 

A Saúde só é de boa qualidade nas redes sociais e blogs da região. É tão boa que os próprios governantes e seus familiares não fazem uso da mesma, preferem outras cidades. Gestantes são obrigadas a buscarem atendimentos em municípios vizinhos devido à falta de condições hospitalar. O saneamento básico continua sendo um sonho e na zona rural as estradas precárias e os problemas de abastecimento persistem. Não há espaços públicos de lazer. Praças abandonadas, às escuras, sem nenhum atrativo para as crianças, jovens e a população como um todo, educação não é prioridade.  

As obras inauguradas oportunamente pela atual gestão foram iniciadas ou conveniadas pelo gestor anterior.  O que comemorar então? Não há motivos. Há, porém, confiança na população deste município, na certeza de que Sento Sé ainda tem muito a prosperar. 

As ruas estão em estado de calamidade pública, a cidade está tomada por buracos e cratera parece que a cidade recebeu uma chuva de meteoros, bairros ainda não pavimentados como. Elias Alves, Cícero Borges, Santa Terezinha, ruas no centro da cidade a exemplo da Rua Francisco de Souza Reis, Bela Vista I, II e III, os povoados todos abandonados historicamente e mais do que nunca entregue aos buracos, matos, lixo, escolas degradadas, etc. etc. Nos dias de estiagem a poeira durante 24 horas por dia, são os problemas enfrentados diariamente por moradores da sede e do interior.  

Volto a perguntar> O que comemorar então? Não há motivos. Há, porém, confiança na população deste município, na certeza de que Sento Sé ainda tem muito a prosperar. 

O orçamento do município de 2017 e 2018 ultrapassam a cifre de 180 milhões de reais.   

HOJE 06 DE JULHO DE 2018: 

Para comemorar a data, a gestão municipal veiculou uma mensagem demagógica ao amanhecer (acordando a população para nada), hasteou as Bandeiras e uma rajada de fogos de artificio e nada mais. Assim tem sido a nossa querida e maltratada Sento Sé. 

Que Deus abençoe o nosso povo. 

 

 *Osiel Amaral

Previous post

ELEIÇÕES 2018

Next post

ELEIÇÕES 2018: A PARTIR DE HOJE (07) LEI ELEITORAL PROÍBE PRESENÇA DE CANDIDATOS EM INAUGURAÇÕES

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.