Eleições 2014

ELEIÇÕES 2018: OUÇA A EXPLICAÇÃO DE RUI COSTA DO PORQUE LÍDICE NÃO PODERIA COMPOR A MAJORITÁRIA DE SUA REELEIÇÃO

Em entrevista exclusiva ao Blog do Caique Santos durante a reinauguração do Centro de Cultura, o governador explicou os motivos para não escolher a Senadora. Diferente do que muitos pensam, Rui disse que Lídice perdeu para Wagner, não para Coronel. “A vaga que estava sendo disputada não era de Lídice x Coronel, a vaga da Esquerda, vamos dizer assim, é a que estava ocupada por Wagner, a possibilidade de entrar Lídice significaria discutir a saída de Wagner, porque Coronel ou outro nome representa a vaga de Centro”, disse Rui.

O governador da Bahia também citou a o impeachment de Dilma para exemplificar a importância do equilíbrio. “Muita gente se pergunta porque que cassaram a Dilma. Além de uma brutalidade, de uma ilegalidade, na minha opinião, é…mas é por conta que gerir um estado, um país como o nosso, não é só cuidar ‘stricto sensu’ de fazer obras, também é de cuidar do delicado equilíbrio político, que possibilite que a gente execute as coisas”, disse

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA

LEIA A ÍNTEGRA DA RESPOSTA DO GOVERNADOR RUI COSTA

“Nós temos uma receita de sucesso desde o governo Jaques Wagner, a receita do sucesso é o equilíbrio entre o Centro, que compõe a nossa frente, e a Esquerda. Esse equilíbrio nós não podemos perder. Muita gente se pergunta porque que cassaram a Dilma. Além de uma brutalidade, de uma ilegalidade, na minha opinião, é…mas é por conta que gerir um estado, um país como o nosso, não é só cuidar ‘stricto sensu’ de fazer obras, também é de cuidar do delicado equilíbrio político, que possibilite que a gente execute as coisas, e o equilíbrio político que nos mantém, desde o governo Wagner, nos dois governos de Wagner e no nosso, é o equilíbrio entre o Centro e a Esquerda. 

Temos 2 vagas de Senado, não é razoável que a gente botasse duas pessoas de Centro, não é razoável também que se coloque duas pessoas de Esquerda, porque você tiraria o equilíbrio entre essas forças dentro da Chapa, então o que nós buscamos foi manter o equilíbrio.  

A vaga que estava sendo disputada não era de Lídice x Coronel, a vaga da Esquerda, vamos dizer assim, é a que estava ocupada por Wagner, a possibilidade de entrar Lídice significaria discutir a saída de Wagner, porque Coronel ou outro nome representa a vaga de Centro. O que eu quis buscar, como a bandeira da Bahia é o branco da paz e tem o vermelho e o azul, é manter o equilíbrio do vermelho e do azul. São 2 vagas, um do vermelho e outro do azul. No governo do estado é a mesma coisa, eu sou o vermelho e Leão é o azul. É o equilíbrio. 

Não se trata de escolher pessoas, a essência de montar uma chapa é manter a representatividade, foi isso que nós buscamos e acho que conseguimos isso. Graças a Deus o PSB haverá de compreender. A Lídice anunciou sua candidatura à deputada federal, e eu torço, se puder ajudar, ajudarei e o PSB e ela sempre terá dentro do meu governo o maior espaço possível, porque é uma pessoa extraordinária, tem uma história de vida belíssima, uma militante humanista, que nunca pestanejou nas suas convicções politicas, não faltam elogios para ela. Não foi por falta de qualidade que ela deixou de ser escolhida, o ún

Previous post

PROFESSORA É ATROPELADA NA FESTA DO VAQUEIRO E MORRE NO HOSPITAL DE CURAÇÁ

Next post

MOVIMENTO VIDEOARTE COMUNIDADE APRESENTA MOSTRA DE CINEMA GRATUITA NO CÉU DAS ÁGUAS, EM PETROLINA

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.