EconomiaJustiça

LAVA JATO DEVOLVE À PETROBRAS MAIS R$ 1 BILHÃO EM VALORES RECUPERADOS

Empresa já recebeu R$ 2,5 bilhões

A força-tarefa da Lava Jato anunciou nesta 5ª feira (9.ago.2018) a devolução de R$ 1,034 bilhão para a Petrobras em valores recuperados pela operação. Com o novo montante, a empresa já recebeu de volta cerca de R$ 2,5 bilhões em recursos desviados em ações investigadas pela força-tarefa.

Os valores são procedentes de devoluções por parte de investigados e réus da operação. Em nota, o Ministério Público cita pagamentos do engenheiro Zwi Skornicki, que atuava como operador de propina na Petrobras; a empresa Keppel Fels, que fechou 1 acordo de leniência; entre outras pessoas físicas e jurídicas.

O MPF atribuiu o sucesso na recuperação dos valores é resultado da integração dos trabalhos dos diferentes órgãos que atuam na força-tarefa: “O compartilhamento de informações e troca de experiências durante o caso garantiram, além do retorno dos recursos, a instauração de diversos inquéritos, o oferecimento de denúncias e a abertura de vários procedimentos a fim de desvelar o maior caso de corrupção da história brasileira”.

A Petrobras informou que recebeu o repasse e que continuará atuando em prol da operação. “A companhia (…) seguirá adotando as medidas cabíveis contra empresas e indivíduos que lhe causaram prejuízos. A Petrobras atua como coautora do Ministério Público Federal e da União em 16 ações de improbidade administrativa em andamento, além de ser assistente de acusação em 51 ações penais”, disse em comunicado.

HISTÓRICO

 Em 4 anos de duração, a Lava Jato já recuperou o montante de R$ 2,5 bilhões. O 1º repasse foi realizado em maio de 2015, a partir do acordo de leniência fechado com o ex-gerente de Serviços da Petrobras, Pedro Barusco.

O 2º repasse, no valor de R$ 139 milhões, foi feito em julho de 2015, com recursos provindos de desvios realizados pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa e de contratos firmados por Barusco. Eis os valores e as datas dos recursos que já foram devolvidos à estatal:

Segundo o Ministério Público, a força-tarefa da operação foi responsável por realizar 2.476 procedimentos e 9 ações de improbidade, envolvendo 50 pessoas físicas, 16 empresas e 1 partido. Com 52 fases, foram realizados 962 mandados de buscas e apreensões, 227 mandados de conduções coercitivas, 115 prisões preventivas e 121 prisões temporárias.

Previous post

ÓRGÃOS DE TRÂNSITO DE PETROLINA ALERTAM PEDESTRES PARA USO CORRETO DA FAIXA

Next post

BAHIA TEM MAIOR NÚMERO DOE MORTES CAUSADAS POR CRIMES VIOLENTOS NO BRASIL

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.