ArtigoT.I. (INTERNET)

SOBRE ROBÔS, FÃS E SEGUIDORES DE JAIR BOLSONARO

Por Manuel Fernandes, no relatório da empresa Bites

Na busca de explicações para a baixa perfomance de Fernando Haddad nas redes sociais, petistas, partidários do ex-prefeito fernando Haddad e analistas de ocasião começam a defendem como justificativa para o crescimento exponencial de fãs e seguidores de Jair Bolsonaro, robôs com uso de inteligência artificial e outros recursos computacionais.

O #Sistema_BITES acompanha o perfil de Jair Bolsonaro desde agosto de 2014 quando ele anunciou em entrevista ao O Estado de S. Paulo (https://goo.gl/FavBYd) que seria o “candidato da direita na eleição de 2018”.

A variação da base de seguidores do candidato sempre se mostrou consistente desde então. Em tecnologia quase tudo é possível e em busca de respostas para essa dúvida, BITES ouviu dois dos maiores especialistas do País em inovação e inteligência artificial.

O primeiro é o cientista e fundador do Porto Digital, Silvio Meira, que em diversas oportunidades já questionou a segurança das urnas eletrônicas, mas que no caso dos fãs e seguidores nos perfis de Bolsonaro tem uma visão diferente:

“Nada é impossível em tecnologia, mas é muito pouco provável que robôs estejam alimentando os perfis oficiais de Bolsonaro com fãs e seguidores. A eleição brasileira é grande demais para não ter muita gente vigiando ao mesmo tempo e em todas as direções. Imagino que se algo estivesse acontecendo de muito errado, como a entrada de centenas de milhares de perfis por dia, alguém já teria chamado a atenção do Facebook e do próprio Google.”

O segundo especialista é o PhD em Computação Natural e Inteligência Artificial, Leandro Nunes de Castro (https://goo.gl/V6ifyJ), diretor da Axon Data, companhia especializada em BigData.

“Criar seguidores e fãs nesse volume pode ser até possível, mas pouco provável. Haveria necessidade de uma estrutura computacional muito sofisticada, gente altamente qualificada e dinheiro. E além disso, se houvesse a possibilidade, ela seria igual para todos.”

Ninguém dúvida da existência de robôs operando dentro da Internet e nas redes sociais, mas a metodologia de BITES permitiu desde o início antecipar movimentos de opinião que se comprovaram nas pesquisas de intenção de voto.

A técnica utilizada para as análises sempre considerou dezenas de variáveis, alem de fãs e seguidores, e evitou víeis de confirmação, que na maior parte das vezes, baseado no senso comum, cria ilusões. Os comentários são livres, mas os fatos são sagrados.

Previous post

ACABA PRAZO PARA DIVULGAÇÃO DA PROPAGANDA ELEITORAL

Next post

CANDIDATURAS DE MILITARES CRESCERAM NAS ELEIÇÕES DESTE ANO

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.