Administração

PRIMEIRO FESTIVAL DE DANÇAS NEGRAS DO COLÉGIO ESTADUAL CECÍLIO MATTOS

Festival de Danças Negras é uma proposição que visa intensificar os debates raciais e artísticos no Colégio Estadual Cecílio Mattos, espaço educacional localizado no bairro Alagadiço e que acolhe estudantes de vários bairros periféricos da Cidade, inclusive do Dom José Rodrigues, um dos mais distantes do centro comercial. Nosso corpo docente, discente e funcional são, em sua grande maioria, constituídos de negros e negras, se fazendo com isso necessário abordamos essas questões em nossas práticas pedagógicas, ainda mais quando sabemos da existência da lei 10.639/03.

A lei 10.639/03 é o passaporte necessário ao investimento em políticas publicas para educação que tenha como eixo orientador as questões raciais. Esse mecanismo legal tem por objetivo garantir o ensino da historia e da cultura africana e afrodescendente em toda educação básica, pública e privada. Seus artigos alteraram a LDB de 1996, trazendo a tona uma série de reflexões acerca da escolarização brasileira; exigindo de todos/as os/as educadores/as a problematização dos nossos currículos para que eles sejam enegrecidos.

Com isso, nosso projeto trata-se de um festival de danças negras, onde os alunos e alunas do Cecílio Mattos irão protagonizar a cena. Todos os anos o Colégio realiza uma série de atividades relacionadas ao novembro negro. Neste ano oferecemos oficinas de danças, durante dois mês, para os alunos e as alunas interessadas. Dança contemporânea, popular e afro foram ministradas duas vezes na semana, duas horas diárias, totalizando ao final do projeto 16h. No dia 10 de dezembro realizaremos um festival onde serão apresentados os trabalhos produzidos nas oficinas. Além das apresentações dos/as alunos/as teremos a apresentação de convidados. Contaremos também com uma palestra com especialista sobre as questões raciais, que terá a responsabilidade de nos ajudar na elaboração de aprendizagens sobre QUANDO O NEGRO E A NEGRA DANÇAM?

Esse projeto foi possível por meio do financiamento público que o edital municipal Usinas Culturais nos possibilitou. O festival faz parte da programação do IV Caldeirão Cultural do Cecílio Mattos, e também compõe o Calendário Municipal do Novembro Negro.

 

Previous post

CAMPUS ZONA RURAL DO IF-SERTÃO, PROMOVE DIAS 13 E 14, A III SEMANA DO ENÓLOGO

Next post

ÚLTIMO TRECHO DA TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO DEVE SER ENTREGUE ESTE MÊS

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.