Educação

Univasf alerta que bloqueio de verba reduz capacidade de investimento em obras e aquisição de equipamentos

Ainda sobre o bloqueio de 30% das verbas das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) anunciado na semana passada pelo Ministério da Educação (MEC), a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) publicou uma nota em seu site oficial, comentando os impactos da medida.

O texto destaca que o contingenciamento restringe 84% do capital de investimento da instituição, reduzindo a capacidade de investimento em obras e aquisição de equipamentos. Isso inviabiliza, por exemplo, a construção do campus em Salgueiro.

A nota alerta que, caso a decisão se concretize no próximo semestre, conforme anunciado pelo MEC, a Univasf será impedida de pagar contas de fornecimento de luz e contratos firmados mediante licitação, os quais ainda não estão em fase de pagamento, mas já foram assumidos pela universidade. “Diante desta situação, é de extrema importância o efetivo diálogo entre todas as instâncias e setores, visto que o referido bloqueio de recursos que atinge a maior parte do orçamento discricionário dos programas e ações, discriminados na LOA 2019 têm um efeito indireto, com reflexo nas demais fontes de recursos e que poderão ser afetadas, inibindo algumas iniciativas da Univasf”, ressalta a nota assinada pelo Reitor Julianeli Tolentino.

Julianeli acrescenta que o cenário projetado pelo MEC está sendo monitorado pela Reitoria e, conjuntamente, pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). A organização está em articulação permanente com o Ministério da Educação e com o Congresso Nacional para restabelecer a segurança orçamentária e financeira para o funcionamento das Ifes. “Nesta perspectiva, este tema tem merecido total atenção da Administração Superior da Univasf que assume o compromisso público de atuar neste debate com o protagonismo e a serenidade que se impõem e com maior ênfase neste momento, junto aos diversos públicos internos e externos, nos meios acadêmicos, junto à comunidade científica, instituições parceiras e à sociedade”, complementa o comunicado.

Previous post

Prefeitura de Juazeiro continua recuperando vias da cidade com a Operação Tapa-buracos

Next post

Decreto presidencial autoriza criança e adolescente a praticar tiro desportivo sem aval judicial

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.