Saúde

UFRJ descobre o vírus mayaro, ‘primo’ do chicungunha, no estado do Rio

Entre os sintomas provocados estão dores intensas nas articulações, que se prolongam por meses

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça este conteúdo0:00AudimaAbrir menu de opções do player Audima.PUBLICIDADE

RIO — Uma nova ameaça à saúde pública assombra o estado do Rio: cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro ( UFRJ ) descobriram que um vírus com sintomas semelhantes aochicungunha pode provocar uma epidemia no Sudeste. Ambos têm características semelhantes, como intensas e incapacitantes dores nas articulações, que se prolongam por meses. Não há vacina ou qualquer tratamento específico. RECEBA AS NEWSLETTERS DO GLOBO:CADASTRARJá recebe a newsletter diária? Veja mais opções

inRead invented by Teads

Testes de laboratório mostraram que o vírus pode ser transmitido tanto pelo mosquisto Aedes quanto pelo pernilongo comum (C ulex ), o que potencializa o risco de epidemia, destaca Amílcar Tanuri, coordenador do Laboratório de Virologia Molecular da UFRJ, onde o estudo foi realizado.

Confundido com o chicungunha, o mayaro está no Rio desde 2016. E a gravidade da descoberta é que os casos são autóctones. Isto é, as pessoas foram infectadas aqui, não viajaram para regiões endêmicas. Até agora, são conhecidos três casos, todos de Niterói.

Previous post

Prefeito inaugura oito ruas pavimentadas no Loteamento Recife

Next post

Usuários do Bolsa Família/Petrolina são convocados para acompanhamento nas unidades de saúde

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.