Justiça

Três se enfrentam por TJ hoje, depois que CNJ estabeleceu que desembargador afastado não pode participar de eleição

POLÍTICA LIVRE – O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) respondeu a consulta formulada pela direção do Tribunal de Justiça da Bahia esclarecendo que desembargadores afastados não podem participar das eleições à renovação do comando do órgão.

Embora a avaliação parecesse óbvia, dado que os afastados estão proibidos de frequentar o TJ e de ter contato com funcionários, desembargadores avaliaram que o presidente interino da instituição, Augusto Bispo, agiu com a máxima prudência no episódio para evitar questionamentos futuros.

Com a decisão, as eleições ocorrem amanhã depois de alguns adiamentos, polarizadas entre os desembargadores Cíntia Resende e Lourival Trindade, tendo como azarão o colega Carlos Alberto Araújo, que chegou a redigir texto criticando o tom que considerou espetaculoso da Operação Faroeste.

Deflagrada com o objetivo de apurar denúncias de que haveria um esquema de venda de sentenças no órgão relacionado a um processo de grilagem de terras no Oeste, a Faroeste afastou quatro desembargadores e dois juízes, além de ter prendido um funcionário do TJ e dois empresários suspeitos de comandar a operação.

Posteriormente, um juiz – Sérgio Humberto – e uma desembargadora – Maria do Socorro Santiago – foram presos preventivamente.

Previous post

Intensificado mutirões de limpeza nos bairros de Petrolina

Next post

No Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, deputado cobrou agilidade na tramitação de Projetos de sua autoria em prol desta causa

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.