Estradas

Número de acidentes graves cresce em estradas federais em 2019 após desligamento de radares

O número de acidentes graves –aqueles em que há mortos ou feridos– em rodovias federais cresceu 1,73% nos primeiros 7 meses de 2019, em comparação com o mesmo período do ano anterior. A alta acontece paralelamente à retirada de radares em estradas federais desde março, promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com informações do O Globo, quase todos os equipamentos de fiscalização de velocidade das rodovias administradas pelo governo foram desligados desde março. Foram 299 radares portáteis suspensos em agosto e 2.811 equipamentos fixos que não tiveram seus contratos de funcionamento renovados.

Atualmente, só 439 radares permanecem nas BRs. Está prevista a instalação de 1,4 mil aparelhos, após acordo firmado entre o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e o MPF (Ministério Público Federal).

Ainda de acordo com o O Globo, há 15 Estados e Distrito Federal sem radares em operação nas estradas sob responsabilidade do Dnit: São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Mato Grosso, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Pernambuco, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Pará, Acre, Roraima e Amapá. Já os Estados com maior quantidade de equipamentos em funcionamento são Bahia (116), Paraíba (89),  Minas Gerais (64) e Alagoas (56).

As unidades federativas que mais perderam radares foram Minas Gerais (392), Rio Grande do Sul (324) e Santa Catarina (256).

Previous post

Audiência Pública sobre Conflitos Fundiários na região do Salitre será realizada em Juazeiro na próxima sexta-feira (27)

Next post

Ofensa de diretor da Funarte a Fernanda Montenegro indigna classe artística

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.