Ação Social

Projetos da Assistência Social foram destaque no Carnaval antecipado de Juazeiro

Além de muita música e diversão, o carnaval antecipado de Juazeiro realizou nos seus 3 dias de festa, diversas ações voltados à assistência social. A Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES) trouxe mais uma vez para a avenida o ‘Observatório Social’, o ‘Recicla Juazeiro’, o bloco ‘Respeita as Mina’, e várias atividades ligadas ao combate à violência contra a mulher, e pelo primeiro ano o ‘Observatório Racial, LGBTQ+’.

O Observatório Social, que atende a crianças e adolescentes em situações de vulnerabilidade social, atuou com equipes multidisciplinares composta por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e técnicos. Além das atividades desenvolvidas na sede da secretaria com brinquedoteca, sala de vídeos, berçário, atividades recreativas e alimentação, os profissionais foram para as ruas fazendo um trabalho educativo com a colocação de pulseira de identificação em crianças. Nos três dias de festa foram atendidas 27 crianças no observatório e distribuídas 470 pulseiras de identificação em todo circuito da folia.

E pelo sétimo ano consecutivo a SEDES trouxe ainda, em parceria com o SAAE e a COOPERFITZ, o projeto ‘Recicla Juazeiro’ oferecendo aos profissionais cadastrados todo apoio logístico para transportes do material recolhido, alimentação e equipamento de proteção individual (EPI).

Focado no combate à violência contra a mulher, o bloco Respeita as Mina foi para a avenida puxado pela cantora Ana Mametto. Com o tema ‘Rasgue a fantasia do machismo e deixe a alegria invadir seu carnaval’, o bloco chamou a atenção para a importância do respeito e da igualdade de gênero. Além do bloco, a Unidade Móvel da Secretaria Estadual de Políticas para Mulher (SPM) reforçou o combate à violência contra a mulher em parceria com a SEDES.

“O resultado de mais um ano do bloco na avenida foi positivo havendo grande adesão e aceitação por parte do folião. Já a unidade móvel da SPM veio para somar e, graças ao trabalho preventivo realizado nos dias que antecederam o carnaval, não registramos nenhum caso de violência contra a mulher e o trabalho foi apenas de orientação. Mais uma vez a Rede de Enfrentamento à violência contra a mulher realizou um belo trabalho que nos deixa satisfeitos e motivados para continuarmos nesse enfrentamento à violência ao longo de todo o ano”, destacou a diretora de Mulheres, Quitéria Lima.

Além desse trabalho já realizado nos anos anteriores, a SEDES trouxe pela primeira vez em parceria com os Conselhos Municipais de Promoção da Igualdade Racial (COMPIR), LGBTQ + e Direitos Humanos o ‘Observatório Racial, LGBT e de Direitos Humanos’. O projeto funcionou na Casa dos Conselhos sendo um canal de denúncias direcionado às populações negras, LGBTs e outras que pudessem ser vítimas de violência durante o período festivo. “O trabalho do observatório foi pedagógico e educativo mostrando que todos têm direitos aos espaços públicos e ao lazer, independente de raça, religião, sexualidade e identidade de gênero”, pontuou a diretora de Diversidade Luana Rodrigues.

A secretária Cida Gama considerou exitoso todo o trabalho desenvolvido. “As equipes se dedicaram durante todo o período e o resultado não poderia ser diferente. Foi mais um ano de sucesso e conseguimos alcançar nosso objetivo de cuidar das pessoas que mais precisam também nesse período de carnaval”, afirmou.

Previous post

Em nova reunião, prefeitura reforça diálogo com moradores sobre saneamento no Dom Avelar

Next post

Projeto da prefeitura movimentará economia no Rio Corrente

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.