Política

Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social lança campanha contra a violência doméstica neste período de pandemia em Sobradinho

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, através da Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), lançou uma campanha para enfrentamento da violência doméstica durante a pandemia do novo coronavírus.

A campanha tem como objetivo sensibilizar a população sobre a necessidade da denúncia, como forma de proteção às mulheres que estão sofrendo violência neste período de isolamento social.

“Estamos atentos e pedimos às mulheres que não se calem e denunciem. O apelo se estende aos vizinhos, aos familiares, a comunidade em geral, para que denunciem, caso tomem conhecimento de que alguma mulher esteja sendo vítima de algum tipo de violência doméstica”, destacou a Coordenadora do CREAS, Naiara Almeida.

No Brasil, segundo a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos (ONDH), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, o número de casos de violência doméstica contra a mulher tem aumentado drasticamente desde o início da pandemia.

Especialistas da Secretaria de Política para Mulheres da Bahia, destacam que fatores como a coexistência domiciliar forçada, o estresse econômico e os temores sobre o coronavírus, geraram um crescimento de mais de 50% no número de denúncias de violência doméstica.

“A pandemia potencializou as situações de vulnerabilidade da mulher, as agressões físicas e psicológicas realizadas pelos parceiros. O registro no aumento de denúncias evidencia isso, mas devido as sub-notificações esses números são ainda maiores”, complementou Naiara Almeida.

A campanha visa despertar sobre a importância da denúncia e o comprometimento de toda a sociedade no combate à violência contra a mulher, além de disponibilizar apoio psicológico e jurídico para as vítimas.

“Devido a quarentena, momento em que as pessoas estão sendo obrigadas a permanecerem juntas em casa, muitas mulheres podem estar tendo que conviver com seus agressores, e são a essas mulheres que estendemos as mãos e oferecemos apoio médico, emocional e jurídico. Toda a equipe do CREAS está pronta para acolher, orientar e acompanhar cada mulher que viva em situação de violência e violação de seus direitos.

Temos desde assistentes sociais até advogados que ficam à disposição para as atendê-las. Por isso, mulheres, não se calem, denunciem. Somente a denúncia pode diminuir essa prática e punir os seus agressores”, complementou a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, Fernanda de Cassia.

Ascom PMS

Previous post

Após denuncia do sindicato, superintendência do Banco do Nordeste autorizou funcionários trabalharem Home Office

Next post

Prefeito Miguel entrega projeto urbanístico da Porta do Rio nesta sexta

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.