Política

Após ataques e pressão, Feder diz que recusa convite para o MEC

por Mauricio Leiro

Cotado para assumir o Ministério da Educação, Renato Feder disse neste domingo (5) que recusou o convite para assumir o Ministério da Educação. O Secretário de Educação no Paraná sofreu ataques nas redes sociais por parte de apoiadores ideológicos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nos últimos dias.

“Recebi na noite da última quinta-feira uma ligação do presidente Jair Bolsonaro me convidando para ser ministro da Educação. Fiquei muito honrado com o convite, que coroa o bom trabalho feito por 90 mil profissionais da Educação do Paraná. Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido. Sigo com o projeto no Paraná, desejo sorte ao presidente e uma boa gestão no Ministério da Educação”, escreveu Feder em publicação no Twitter.

A desistência de Bolsonaro para o nome de Feder já tinha sido divulgada (reveja aqui). Na manhã deste domingo, o secretário do Paraná publicou em suas redes sociais uma longa publicação em que rebate ataques que recebeu.

“Tenho convicção de que a minha missão de vida é ajudar na educação do nosso país, sinto-me feliz fazendo esse trabalho e podendo devolver ao Brasil um pouco das bênçãos que recebi na vida”, diz trecho.

Previous post

*Instituições empresariais* de Petrolina, se unem em grande campanha e pedem apoio da população no combate ao *novo* *Coronavírus**

Next post

Pré-candidato a prefeito Henrique Diniz, acompanha entrega de equipamentos no interior de Lagoa Grande

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.