Estradas

Caminhoneiros se dizem traídos por Bolsonaro e articulam greve

247 – Caminhoneiros reclamam que o governo Jair Bolsonaro retirou proteção à categoria ao permitir que empresas estrangeiras operem transporte terrestre no Brasil durante a votação do projeto da chamada BR do Mar. Eles disseram que o texto não avançou nos incentivos tributários para a categoria. A ideia de uma paralisação está sendo discutida.

O medo dos caminhoneiros é uma eventual concentração de mercado com a entrada de empresas estrangeiras. “Não somos contra o projeto até determinado ponto, mas fomos traídos pelo governo. Ele está deixando de lado quem o apoiou”, afirma Wallace Landim, o Chorão, presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava). O relato foi publicado pela Coluna do Estadão.

Uma greve dos caminhoneiros significa o fracasso do bolsonarismo perante a classe média. É mais um sinal de que a agenda entreguista do governo Bolsonaro não encontra respaldo popular. A dificuldade em elaborar políticas de estímulo ao mercado interno deixa o Brasil como um País pouco atraente para o trabalho e, em consequência, trava a retomada do crescimento econômico

Previous post

O boletim epidemiológico de Petrolina de quinta-feira (10), registra 117 casos novos da doença, alcançando de 10.379 pessoas infectadas

Next post

Procuradoria municipal de Juazeiro recorreu da decisão judicial sobre bloqueio de contas públicas pela justiça

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.