Política

Com classificação histórica, Juazeirense acumula premiação de R$ 5,635 milhões na Copa do Brasil

por Leandro Aragão / Bahia Notícias –

A conquista da classificação às oitavas de final da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (9) diante do Cruzeiro, fez a Juazeirense sonhar alto. Presidente do clube, o deputado estadual Roberto Carlos (PDT) revelou a ambição de se firmar no cenário do futebol brasileiro transformando o Cancão de Fogo na “Chapecoense do Nordeste”.

“Nosso projeto é fazer da Juazeirense uma Chapecoense do Nordeste. Sonhamos ser a terceira força do futebol baiano no futebol nacional. É onde estamos buscando”, declarou em entrevista ao Bahia Notícias.

Fundada em 1973, a Chapecoense começou a receber investimentos de executivos locais em 2008 e em cinco anos pulou da Série D para a A, disputando a elite pela primeira vez em 2014. Dois anos depois, o clube chegou na final da Copa Sul-Americana, mas não chegou a disputar o título devido ao trágico acidente de avião que matou 71 passageiros. Depois, o time acabou sendo rebaixado em 2019, mas retornou à primeira divisão conquistando o título da Série B no ano passado. Enquanto a Juazeirense, que brilha na Copa do Brasil, já disputou a Série C do Brasileiro.

Roberto Carlos ainda falou da emoção da conquista da vaga nas oitavas de final. Após perder o primeiro jogo por 1 a 0 no Mineirão, o Cancão de Fogo devolveu o placar no Estádio Adauto Moraes levando a decisão para os pênaltis, vencendo por 3 a 2.

“Foi com muita emoção, muita garra, joelho no chão e muita perseverança. Acreditamos desde o primeiro minuto que era possível. Lá atrás, eu falei que o elenco que montamos possibilitava a gente a sonhar em chegar mais à frente na Copa do Brasil. Nós conseguimos passar pelo campeão dos campeões que é o Cruzeiro. Mesmo com a fase que não é tão, mas é a camisa. Um time centenário, hexacampeão da Copa do Brasil, que sabe jogar a Copa do Brasil. Não é qualquer time e nós conseguimos vencer”, disse.

A Juazeirense acumula uma premiação de R$ 5,635 milhões na Copa do Brasil. Uma parte dela será dividida aos jogadores, enquanto a outra será destinada à construção de um centro de treinamento, como Roberto Carlos já havia revelado (lembre aqui). Caso haja alguma sobra, ele também pretende fazer uma loja do clube para vender produtos oficiais.

“Foram R$ 200 mil contra o Sport, R$ 400 mil contra o Volta Redonda e R$ 100 mil agora pelo terceiro lugar no Baianão. Ainda temos mais R$ 700 mil dessa conquista do Cruzeiro. Os recursos que vão sobrar, vamos focar na construção do nosso centro de treinamento e, quem sabe, de um microônibus para a gente andar aqui internamente, como também uma lojinha”, contou. “Estamos projetando uma loja do Cancão de Fogo para vender produtos, porque queremos familiarizar a Juazeirense mais com a população e criar um vínculo com o torcedor. Só vendendo produtos da Juazeirense que a gente consegue ter vínculo com o torcedor”, completou.

O adversário da Juazeirense nas oitavas de final da Copa do Brasil sairá através de sorteio promovido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Antes disso, o Cancão de Fogo volta ao gramado no domingo (13), às 16h, para encarar o ASA, novamente no Adautão, pela segunda rodada da Série D.

Previous post

Juazeiro celebra 90 anos de João Gilberto

Next post

Mais de 100 mil pessoas já se cadastraram na plataforma de vacinação contra a Covid-19

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.