Política

Pernambucanos com menos de 60 anos e que têm comorbidades serão vacinados contra Covid em maio

Diário de Pernambuco – 

Pernambucanos com menos de 60 anos, com comorbidades que podem gerar complicações da Covid-19, devem começar a ser vacinados em maio. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (22), o secretário de Saúde do estado, André Longo, informou que a imunização desse novo grupo também seguirá critérios de idade, devendo a primeira etapa beneficiar pessoas de 55 a 59 anos, a segunda a faixa dos 50 aos 54 anos e assim por diante.

O cronograma deverá ser divulgado na próxima semana, mas o secretário antecipou que pessoas com síndrome de Down, doentes renais em tratamento de diálise, diabéticos, hipertensos, portadores de doenças respiratórias e pacientes em tratamento de câncer serão beneficiados.

Segundo o secretário, os professores de todas as idades e sem comorbidades deverão ser imunizados na etapa seguinte à dos portadores de doenças.

Longo também destacou que o governo está preocupado com o ritmo de chegada das próximas remessas de vacinas a Pernambuco. Uma nova carga está prevista para desembarcar nesta sexta-feira (23) com 28,4 mil doses da CoronaVac, apenas 23,6% do volume que estava previsto anteriormente, que era de 120 mil vacinas. Na mesma remessa, deverão chegar 113.750 mil doses da AstraZeneca.

O gestor informou que a escassez de vacinas da CoronaVac preocupa porque esses imunizantes estão destinados à aplicação da segunda dose nos idosos, essencial para consolidar a proteção. Ele também disse que o estado pedirá esclarecimentos sobre o assunto ao Ministério da Saúde.

“Até a semana passada era prevista a entrega de 4,5 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações e tínhamos a expectativa de receber 120 mil de CoronaVac. O Ministério da Saúde e o Instituto Butantan (que produz a vacina) devem se pronunciar. O Instituto alegou falta de ingrediente farmacêutico ativo (IFA), que atrasou a produção. Já há relatos de outros estados, como a Paraíba, onde está faltando segunda dose”, afirmou.

O secretário acrescentou que a declaração do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de que a vacinação dos grupos prioritários só terminará em setembro, também causou preocupação. pois havia expectativa de atender esse contingente mais rápido. Segundo Longo, a demora dificulta o planejamento da campanha. “Não podemos mais cravar, por exemplo, que a vacinação de pessoas com comorbidades começará logo na primeira semana de maio.”

Longo ressaltou que aguarda, até o fim do mês, a liberação da Anvisa à importação da vacina russa Sputnik V, da qual o Consórcio Nordeste comprou 35 milhões de doses, incluindo quatro milhões para Pernambuco. “É preciso mais previsibilidade sobre a vacinação, senão compromete o serviço na ponta. Ontem (quarta-feira) foi necessário que o Supremo Tribunal Federal ordenasse que o Ministério publique o cronograma de entrega de vacinas em até cinco dias” lembrou.

Pernambuco já aplicou 1.728.715 doses da vacina contra a Covid-19, das quais 1.239.014 foram primeiras doses. Ao todo, foram feitas a primeira dose em 231.128 trabalhadores de saúde; 25.073 povos indígenas aldeados; 32.430 em comunidades quilombolas; 6.192 idosos em Instituições de Longa Permanência; 375.368 idosos de 60 a 69 anos; 378.056 idosos de 70 a 79 anos; 100.790 idosos de 80 a 84 anos; 87.463 idosos a partir de 85 anos; 911 pessoas com deficiência institucionalizadas; além de 1.603 trabalhadores das forças de segurança e salvamento.

Em relação à segunda dose, já foram beneficiados 188.894 trabalhadores de saúde; 24.716 povos indígenas aldeados; 36 em comunidades quilombolas; 4.536 idosos institucionalizados; 42.268 idosos de 60 a 69 anos; 183.127 idosos de 70 a 79 anos; 37.451 idosos de 80 a 84 anos; 7.911 idosos a partir de 85 anos, além de 762 pessoas com deficiência institucionalizadas; totalizando 489.701 pessoas que já finalizaram o esquema.
Previous post

Seap prorroga por mais 15 dias suspensão de visitas nas unidades prisionais da Bahia

Next post

Araripina anuncia seleção simplificada com dezenas de vagas

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.