Costumes

Projeto de extensão da Univasf discute presença de mulheres negras nas Ciências em webconferência nesta sexta-feira (7)

Layla Shasta –

Estão abertas as inscrições para a quarta edição do “Bate-papo com mulheres que inspiram”, promovido pelos Colegiados de Engenharia de Produção (Prodsal) e Ciência da Computação (Ccicomp) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Campus Salgueiro (PE), em parceria com o Colégio Agrícola Dom Agostinho Ikas da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Com o tema “Mulher negra em STEM: o caminho da representatividade”, o encontro acontece nesta sexta-feira (7), às 14h, através da plataforma virtual da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

A atividade visa apresentar possibilidades profissionais e discutir sobre a presença de mulheres nas áreas de “STEM”, sigla em inglês para que representa os campos das Ciências, Tecnologia, Engenharias e Matemática. Haverá emissão de certificado. As inscrições podem ser feitas por meio de formulário online, onde é possível encontrar o link de acesso para a transmissão na plataforma da RNP.

O evento terá a participação da docente do Colegiado de Psicologia Monica Tomé, especialista em Estatística, Experimentação Agropecuária e Demografia. Ela conta que durante a discussão irá falar um pouco sobre sua trajetória acadêmica, comentando, ainda, sobre questões como lugar de fala e condição social, além de apresentar inquietações e conselhos para mulheres que estão no início da carreira na Academia e àquelas que desejam ingressar nas áreas das STEM.

A professora do Prodsal e coordenadora do projeto, Glauce Guerra, explica que a realização de uma atividade como essa é de extrema importância, tendo em vista que, segundo ela, apenas 28% dos pesquisadores de todo o mundo são mulheres e estas abandonam as disciplinas de STEM em quantidades desproporcionais durante seus estudos e carreira. “Nosso objetivo é apresentar as diversas possibilidades para profissionais no meio acadêmico e construir uma rede de assistência para promover a permanência das mulheres no ensino superior com êxito”, afirma.

O bate-papo faz parte das ações do projeto de extensão da Univasf “Construindo equidade para acesso e permanência de mulheres em STEM”, que também promove o grupo Sertanejas InsiSTEM, responsável por manter atividade nas mídias digitais, publicando conteúdos rastreados e gerados pelo projeto no Instagram. O projeto busca identificar fatores que influenciam na permanência de mulheres nas áreas de STEM e desconstruir estereótipos de gênero. Além de discentes e docentes da Univasf e professores da UFRPE, a iniciativa conta com participação de alunas da graduação em Administração da Universidade de Pernambuco (UPE).

Previous post

Confira os números oficiais de infectados, no boletim desta quinta-feira da covid em Petrolina

Next post

Campanha do Agasalho: Mais de mil peças foram doadas na primeira etapa de distribuição

farnesio

farnesio

Petrolinense/Juazeirense de Arapiraca-Alagoas, é radialista com passagens pelas Rádios Jornal do Comércio de Garanhuns e Petrolina, Novo Nordeste de Arapiraca, Emissora Rural, Grande Rio AM e FM de Petrolina, Radio Cidade, Nova Indy e atualmente é âncora do Programa Bastidores da Notícia na Rádio Tropical SAT/FM de Juazeiro e editor do BlogQSP.